ūüĒ• | Latest

Memes, Bebe, and Gluten: Bebe de 7 meses morre porque seus pais so lhe davam alimentos sem Vida e Estilo Internacional gluten Yahoo Vida e Estilo 22 de maio de 2017 Eu juro que tentei escrever um texto mas n√£o dei conta! Vou deixar apenas trechos da mat√©ria para que cada sinta a indigna√ß√£o que se permitir. ‚ÄúLucas morreu aos 7 meses de idade, pesando apenas quatro quilos. O motivo de sua desnutri√ß√£o n√£o foi qualquer tipo de doen√ßa. A culpada, nesse caso, foi a ignor√Ęncia dos pais, que decidiram submeter a crian√ßa a uma rigorosa dieta sem gl√ļten, o que fez com que ele morresse pesando metade do que um beb√™ da mesma idade deveria pesar. . Os pais de Lucas t√™m uma loja de produtos naturais na cidade de Beveren (B√©lgica). Defensores ferrenhos deste tipo de alimenta√ß√£o, eles diagnosticaram erroneamente o filho com intoler√Ęncia √† lactose e doen√ßa cel√≠aca. Assim, os pais da crian√ßa eliminaram o gl√ļten e produtos l√°cteos de sua dieta, oferecendo leite de quinoa no lugar. . Mas essas mudan√ßas alimentares condenaram o filho do casal. Apesar dele chorar de fome frequentemente, os pais n√£o o levavam ao m√©dico. Por fim, o garoto n√£o tinha mais for√ßas e havia perdido toda a gordura corporal. O √ļnico momento no qual ele teve contato com o m√©dico foi durante a aut√≥psia. E o resultado da aut√≥psia n√£o deixava d√ļvidas: a crian√ßa havia morrido de fome. . O julgamento do casal j√° est√° em curso e uma senten√ßa ser√° dada em 14 de junho. No processo, a acusa√ß√£o alega que os pais envenenaram a crian√ßa ao oferecer uma alimenta√ß√£o incorreta e priv√°-la do necess√°rio para que ela se desenvolvesse. . O julgamento tamb√©m tornou p√ļblico alguns detalhes escabrosos. Os pais, por exemplo, preferiram levar seu filho a um m√©dico naturopata em vez de lev√°-lo emergencialmente para um hospital mais pr√≥ximo." . O problema das modinhas √© que elas tomam propor√ß√Ķes absurdas! J√° vi m√£e perguntando sobre oxandrolona para filhas adolescentes, gr√°vidas posando com abdomen definido, idosos recebendo GH para anti-envelhecimento, m√©dicos dando HCG e passando dietas gen√©ricas, pessoas se vangloriando de passarem dias sem comer... mas, por Deus, nunca pensei que chegaria a ler uma not√≠cia dessas... . Ah, e claro que n√£o foi a falta do gl√ļten que matou ele e tampouco a de lactose e sim a ignor√Ęncia de submeter uma crian√ßa a uma dieta extrema sem necessidade!
Memes, Bebe, and Gluten: Bebe de 7 meses morre
 porque seus pais so lhe
 davam alimentos sem
 Vida e Estilo Internacional
 gluten
 Yahoo Vida e Estilo 22 de maio de 2017
Eu juro que tentei escrever um texto mas n√£o dei conta! Vou deixar apenas trechos da mat√©ria para que cada sinta a indigna√ß√£o que se permitir. ‚ÄúLucas morreu aos 7 meses de idade, pesando apenas quatro quilos. O motivo de sua desnutri√ß√£o n√£o foi qualquer tipo de doen√ßa. A culpada, nesse caso, foi a ignor√Ęncia dos pais, que decidiram submeter a crian√ßa a uma rigorosa dieta sem gl√ļten, o que fez com que ele morresse pesando metade do que um beb√™ da mesma idade deveria pesar. . Os pais de Lucas t√™m uma loja de produtos naturais na cidade de Beveren (B√©lgica). Defensores ferrenhos deste tipo de alimenta√ß√£o, eles diagnosticaram erroneamente o filho com intoler√Ęncia √† lactose e doen√ßa cel√≠aca. Assim, os pais da crian√ßa eliminaram o gl√ļten e produtos l√°cteos de sua dieta, oferecendo leite de quinoa no lugar. . Mas essas mudan√ßas alimentares condenaram o filho do casal. Apesar dele chorar de fome frequentemente, os pais n√£o o levavam ao m√©dico. Por fim, o garoto n√£o tinha mais for√ßas e havia perdido toda a gordura corporal. O √ļnico momento no qual ele teve contato com o m√©dico foi durante a aut√≥psia. E o resultado da aut√≥psia n√£o deixava d√ļvidas: a crian√ßa havia morrido de fome. . O julgamento do casal j√° est√° em curso e uma senten√ßa ser√° dada em 14 de junho. No processo, a acusa√ß√£o alega que os pais envenenaram a crian√ßa ao oferecer uma alimenta√ß√£o incorreta e priv√°-la do necess√°rio para que ela se desenvolvesse. . O julgamento tamb√©m tornou p√ļblico alguns detalhes escabrosos. Os pais, por exemplo, preferiram levar seu filho a um m√©dico naturopata em vez de lev√°-lo emergencialmente para um hospital mais pr√≥ximo." . O problema das modinhas √© que elas tomam propor√ß√Ķes absurdas! J√° vi m√£e perguntando sobre oxandrolona para filhas adolescentes, gr√°vidas posando com abdomen definido, idosos recebendo GH para anti-envelhecimento, m√©dicos dando HCG e passando dietas gen√©ricas, pessoas se vangloriando de passarem dias sem comer... mas, por Deus, nunca pensei que chegaria a ler uma not√≠cia dessas... . Ah, e claro que n√£o foi a falta do gl√ļten que matou ele e tampouco a de lactose e sim a ignor√Ęncia de submeter uma crian√ßa a uma dieta extrema sem necessidade!

Eu juro que tentei escrever um texto mas não dei conta! Vou deixar apenas trechos da matéria para que cada sinta a indignação que se permiti...

Memes, Science, and ūü§Ė: Acredika Nisso? Casais que moram juntos tem sistema imunologico parecido f/ACREDITANIssooFICIAL U OACREDITANIsso @AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw ūüíč
Memes, Science, and ūü§Ė: Acredika
 Nisso?
 Casais que moram juntos
 tem sistema imunologico
 parecido
 f/ACREDITANIssooFICIAL
 U OACREDITANIsso
@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw ūüíč

@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lançado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na Bélgica, essa semelhança vai ainda...

Beer, Memes, and Capital: SSO Alcool pod aumentar expectativa de vida, diz pesquisa f/ACREDITANISS00FICIAL OACREDITANISSO @AcreditaNisso? O consumo moderado de bebidas alco√≥licas ajuda a aumentar a expectativa de vida. Essa √© a conclus√£o de um estudo apresentado no simp√≥sio Beer and health (Cerveja e sa√ļde), realizado nesta ter√ßa-feira, na capital da B√©lgica, pela pesquisadora italiana Simona Constanzo, do Departamento de Epidemiologia e Preven√ß√£o do Instituto Neurol√≥gico Mediterr√Ęneo. De acordo com o trabalho, a ingest√£o de quatro doses di√°rias por homens e de duas por mulheres reduz em 17% e 18%, respectivamente, o risco de mortalidade por qualquer causa. Em pacientes com doen√ßas cardiovasculares, o √°lcool tamb√©m mostrou fazer bem √† sa√ļde. O consumo de cinco a dez gramas da subst√Ęncia por dia resultou em 20% a mais de prote√ß√£o para o cora√ß√£o. O estudo concluiu que, para se obter benef√≠cios, o ideal √© consumir at√© 150mL de vinho por dia. Para cerveja, o recomendado √© beber, no m√°ximo, a quantidade que contenha 43 gramas de √°lcool. Nessa faixa, √© poss√≠vel diminuir em cerca de 40% o risco de doen√ßa card√≠aca. Segundo Simona Constanzo, a pesquisa deixou evidente que o √°lcool desempenha um papel cardioprotetor independentemente de outras subst√Ęncias presentes no vinho e na cerveja, como os polifen√≥is, embora eles tamb√©m sejam importantes para a sa√ļde. "O consumo moderado de bebidas alco√≥licas traz uma s√©rie de benef√≠cios em termos de redu√ß√£o do risco cardiovascular e de mortalidade, n√£o s√≥ para a popula√ß√£o em geral como em pacientes card√≠acos. Dessa forma, as pessoas devem ser orientadas a evitar a ingest√£o excessiva de √°lcool, assim como aquelas com hist√≥ria de doen√ßa cardiovascular n√£o devem ser proibidas de beber", destacou a pesquisadora, alertando ainda que "beber uma ta√ßa de vinho ou um copo de cerveja deve ser visto como um prazer, n√£o um tratamento". Fonte: Extra . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM) ūüíč
Beer, Memes, and Capital: SSO
 Alcool pod
 aumentar
 expectativa de vida,
 diz pesquisa
 f/ACREDITANISS00FICIAL
 OACREDITANISSO
@AcreditaNisso? O consumo moderado de bebidas alco√≥licas ajuda a aumentar a expectativa de vida. Essa √© a conclus√£o de um estudo apresentado no simp√≥sio Beer and health (Cerveja e sa√ļde), realizado nesta ter√ßa-feira, na capital da B√©lgica, pela pesquisadora italiana Simona Constanzo, do Departamento de Epidemiologia e Preven√ß√£o do Instituto Neurol√≥gico Mediterr√Ęneo. De acordo com o trabalho, a ingest√£o de quatro doses di√°rias por homens e de duas por mulheres reduz em 17% e 18%, respectivamente, o risco de mortalidade por qualquer causa. Em pacientes com doen√ßas cardiovasculares, o √°lcool tamb√©m mostrou fazer bem √† sa√ļde. O consumo de cinco a dez gramas da subst√Ęncia por dia resultou em 20% a mais de prote√ß√£o para o cora√ß√£o. O estudo concluiu que, para se obter benef√≠cios, o ideal √© consumir at√© 150mL de vinho por dia. Para cerveja, o recomendado √© beber, no m√°ximo, a quantidade que contenha 43 gramas de √°lcool. Nessa faixa, √© poss√≠vel diminuir em cerca de 40% o risco de doen√ßa card√≠aca. Segundo Simona Constanzo, a pesquisa deixou evidente que o √°lcool desempenha um papel cardioprotetor independentemente de outras subst√Ęncias presentes no vinho e na cerveja, como os polifen√≥is, embora eles tamb√©m sejam importantes para a sa√ļde. "O consumo moderado de bebidas alco√≥licas traz uma s√©rie de benef√≠cios em termos de redu√ß√£o do risco cardiovascular e de mortalidade, n√£o s√≥ para a popula√ß√£o em geral como em pacientes card√≠acos. Dessa forma, as pessoas devem ser orientadas a evitar a ingest√£o excessiva de √°lcool, assim como aquelas com hist√≥ria de doen√ßa cardiovascular n√£o devem ser proibidas de beber", destacou a pesquisadora, alertando ainda que "beber uma ta√ßa de vinho ou um copo de cerveja deve ser visto como um prazer, n√£o um tratamento". Fonte: Extra . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM) ūüíč

@AcreditaNisso? O consumo moderado de bebidas alcoólicas ajuda a aumentar a expectativa de vida. Essa é a conclusão de um estudo apresentado...

Memes, Nasa, and Astros: Acredika Nisso? Nasa descobre sistema solar com 7 planeta parecidos com a Terra Of IACREDITANIssooFICIAL OACREDITANIsso @AcreditaNisso? A Nasa anunciou hoje que encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas de tamanho similar ao da Terra pela primeira vez na hist√≥ria. O sistema foi encontrado a cerca de 39 anos-luz de dist√Ęncia‚Äďuma dist√Ęncia relativamente pequena em termos c√≥smicos. Dos sete planetas, tr√™s est√£o dentro de uma zona habit√°vel, onde √© poss√≠vel ter √°gua l√≠quida e, consequentemente, vida. Tudo come√ßou em 2016, quando Michael Gillon, astr√īnomo na Universidade de Li√®ge, na B√©lgica, descobriu tr√™s exoplanetas orbitando uma estrela an√£. Ele e seu grupo encontraram os astros ap√≥s notar que a Trappist-1 escurecia periodicamente, indicando que um planeta poderia estar passando na frente da estrela e bloqueando a luz. Para estudar a descoberta mais a fundo, o pesquisador usou telesc√≥pios localizados na Terra, como o Star, da Universidade de Li√®ge, o telesc√≥pio de Liverpool, na Inglaterra, e o Very Large Telescope da ESO, no Chile. J√° no espa√ßo, Gillon usou o Spitzer, o telesc√≥pio espacial da Nasa, durante 20 dias. Com as observa√ß√Ķes no solo e no espa√ßo, os cientistas calcularam que n√£o havia apenas tr√™s exoplanetas, mas sete. A partir dessa an√°lise, foi poss√≠vel descobrir o tempo de transla√ß√£o, a dist√Ęncia da estrela, a massa e o di√Ęmetro dos sete astros. De acordo com os pesquisadores, ainda √© preciso observar o sistema solar por mais algum tempo para saber novos detalhes, como a exist√™ncia de √°gua l√≠quida. Fonte: Exame . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)
Memes, Nasa, and Astros: Acredika
 Nisso?
 Nasa descobre sistema
 solar com 7 planeta
 parecidos com a Terra
 Of IACREDITANIssooFICIAL
 OACREDITANIsso
@AcreditaNisso? A Nasa anunciou hoje que encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas de tamanho similar ao da Terra pela primeira vez na hist√≥ria. O sistema foi encontrado a cerca de 39 anos-luz de dist√Ęncia‚Äďuma dist√Ęncia relativamente pequena em termos c√≥smicos. Dos sete planetas, tr√™s est√£o dentro de uma zona habit√°vel, onde √© poss√≠vel ter √°gua l√≠quida e, consequentemente, vida. Tudo come√ßou em 2016, quando Michael Gillon, astr√īnomo na Universidade de Li√®ge, na B√©lgica, descobriu tr√™s exoplanetas orbitando uma estrela an√£. Ele e seu grupo encontraram os astros ap√≥s notar que a Trappist-1 escurecia periodicamente, indicando que um planeta poderia estar passando na frente da estrela e bloqueando a luz. Para estudar a descoberta mais a fundo, o pesquisador usou telesc√≥pios localizados na Terra, como o Star, da Universidade de Li√®ge, o telesc√≥pio de Liverpool, na Inglaterra, e o Very Large Telescope da ESO, no Chile. J√° no espa√ßo, Gillon usou o Spitzer, o telesc√≥pio espacial da Nasa, durante 20 dias. Com as observa√ß√Ķes no solo e no espa√ßo, os cientistas calcularam que n√£o havia apenas tr√™s exoplanetas, mas sete. A partir dessa an√°lise, foi poss√≠vel descobrir o tempo de transla√ß√£o, a dist√Ęncia da estrela, a massa e o di√Ęmetro dos sete astros. De acordo com os pesquisadores, ainda √© preciso observar o sistema solar por mais algum tempo para saber novos detalhes, como a exist√™ncia de √°gua l√≠quida. Fonte: Exame . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? A Nasa anunciou hoje que encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas de tamanho similar ao da Terra pela primeira v...

America, Fila, and Internet: Franca declara todos os seus cidadaos doadores de orgaos NISSOOFICIAL SACREDITANISSO f @AcreditaNisso? Muita gente n√£o sabe, mas desde o dia 1¬ļ de janeiro de 2016, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)
America, Fila, and Internet: Franca declara todos os seus
 cidadaos doadores de orgaos
 NISSOOFICIAL SACREDITANISSO
 f
@AcreditaNisso? Muita gente n√£o sabe, mas desde o dia 1¬ļ de janeiro de 2016, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? Muita gente n√£o sabe, mas desde o dia 1¬ļ de janeiro de 2016, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que ...

Fila, Memes, and France: AdMedia Franca declara todos os seus cidadaos doadores de orgaos Of /ACREDITANIssooFICIAL OACREDITANISSO @AcreditaNisso? Desde o dia 1¬ļ de janeiro de 201, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw
Fila, Memes, and France: AdMedia
 Franca declara todos os seus
 cidadaos doadores de orgaos
 Of /ACREDITANIssooFICIAL
 OACREDITANISSO
@AcreditaNisso? Desde o dia 1¬ļ de janeiro de 201, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw

@AcreditaNisso? Desde o dia 1¬ļ de janeiro de 201, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um ...

Memes, Science, and Grand: Acedna Casais que moram juntos tem sistema imunologico parecido f/ACREDITANISS00FICIAL OACREDITANISSO @AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ūüĎČ @Nandinhatw (ADM)
Memes, Science, and Grand: Acedna
 Casais que moram
 juntos tem sistema
 imunologico parecido
 f/ACREDITANISS00FICIAL
 OACREDITANISSO
@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ūüĎČ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lançado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na Bélgica, essa semelhança vai ainda...