ūüĒ• | Latest

Lol, Nova, and Spore: Col Ulpla Tralana VIAE ROMANAE MAIORES Eburacum ol Agrippina labula reticuli Dubris Belgica Treverorum Carnuntum Aug. Vindelicum uvavum Portus Lutetia Namnetum Gallia Aug Raurica Roetio Aventicum Virunum Mediolanum Mursa Genava Aug. Practoria Mediolanum Aug. Taurinorum Siscia Panticapaeum esunna emetum Cremona Aquilela Sirmium Apulum Istrus Aquitani Valentia 9 apincum Dertona . SingidunumDocia Nemausus Sextiae Drobeta Romula Tomis Viminacium Cemenelum Nicaea RavennaSalona Pontus Euxinus Asturica Pompaelo talia OOdessus Caesaraugusta lorentia Ariminum #8racara Salamantica Doc leave Trapezus Castrum Truentum O Apollonia Pontica tu Norba Ca Poputonium Portus Cale Sinope Satala puter uma um untum Toletum Reate.e PerinthusNicomedia Nicaea Dyrachium Roma Thessalonica Ma gnatByzantium Emerta Augusta Olbia Tabia Tusculum Carthago Nova Tarracina Corduba Capua Pax lulia Astigi Brundisium ‚óŹPhoenice SmyrnaApmViatc Neapolis Asic Laodicea IconiumTyana AmphissaEphesus Carteia More Intemumm Bacto Claudia Malaca Tarsus Nicopolis Vibo Valentia Antiochia Corinthus Miletus Myra Rusicade piphania Payr Caesarea lol Lixus Hippo Regius Achnen Gythium Tripolis Cirta Sicca Lilybaeum O Sala Colonia Gortyna Ctesiphon 8 Mare Internum Lambaesis Theveste Caesarea Maritima Arae Philaenorum Catabathmus Paraetonium Alexandria Leptis Magna Eusperides Symbola Petra Clysma Statio futura a futura Arabia Berenice Quattuorviri SPORe Viarum Curandarum Syene Arabicus Sinus O Sasha Trubetskoy MMXVII <p>Hab√≠a m√°s movilidad que ahora y menos peajes. #factium</p>
Lol, Nova, and Spore: Col Ulpla Tralana
 VIAE ROMANAE MAIORES
 Eburacum
 ol Agrippina
 labula reticuli
 Dubris
 Belgica Treverorum
 Carnuntum
 Aug. Vindelicum uvavum
 Portus Lutetia
 Namnetum
 Gallia
 Aug Raurica
 Roetio
 Aventicum
 Virunum
 Mediolanum
 Mursa
 Genava
 Aug. Practoria Mediolanum
 Aug. Taurinorum
 Siscia
 Panticapaeum
 esunna emetum
 Cremona
 Aquilela
 Sirmium
 Apulum Istrus
 Aquitani Valentia 9
 apincum
 Dertona .
 SingidunumDocia
 Nemausus
 Sextiae
 Drobeta
 Romula Tomis
 Viminacium
 Cemenelum
 Nicaea
 RavennaSalona
 Pontus Euxinus
 Asturica Pompaelo
 talia
 OOdessus
 Caesaraugusta
 lorentia Ariminum
 #8racara
 Salamantica
 Doc leave
 Trapezus
 Castrum Truentum
 O Apollonia Pontica
 tu
 Norba Ca
 Poputonium
 Portus Cale
 Sinope Satala
 puter uma um
 untum
 Toletum
 Reate.e
 PerinthusNicomedia Nicaea
 Dyrachium
 Roma
 Thessalonica Ma gnatByzantium
 Emerta Augusta
 Olbia
 Tabia
 Tusculum
 Carthago Nova
 Tarracina
 Corduba
 Capua
 Pax lulia
 Astigi
 Brundisium ‚óŹPhoenice
 SmyrnaApmViatc
 Neapolis
 Asic Laodicea
 IconiumTyana
 AmphissaEphesus
 Carteia
 More Intemumm
 Bacto Claudia
 Malaca
 Tarsus
 Nicopolis
 Vibo Valentia
 Antiochia
 Corinthus Miletus Myra
 Rusicade
 piphania Payr
 Caesarea lol
 Lixus
 Hippo Regius
 Achnen Gythium
 Tripolis
 Cirta
 Sicca
 Lilybaeum
 O Sala Colonia
 Gortyna
 Ctesiphon 8
 Mare Internum
 Lambaesis Theveste
 Caesarea Maritima
 Arae Philaenorum
 Catabathmus
 Paraetonium
 Alexandria
 Leptis Magna
 Eusperides
 Symbola
 Petra
 Clysma
 Statio futura
 a futura
 Arabia
 Berenice
 Quattuorviri
 SPORe Viarum Curandarum
 Syene
 Arabicus Sinus
 O Sasha Trubetskoy MMXVII
<p>Había más movilidad que ahora y menos peajes. #factium</p>

<p>Había más movilidad que ahora y menos peajes. #factium</p>

Memes, Bebe, and Gluten: Bebe de 7 meses morre porque seus pais so lhe davam alimentos sem Vida e Estilo Internacional gluten Yahoo Vida e Estilo 22 de maio de 2017 Eu juro que tentei escrever um texto mas n√£o dei conta! Vou deixar apenas trechos da mat√©ria para que cada sinta a indigna√ß√£o que se permitir. ‚ÄúLucas morreu aos 7 meses de idade, pesando apenas quatro quilos. O motivo de sua desnutri√ß√£o n√£o foi qualquer tipo de doen√ßa. A culpada, nesse caso, foi a ignor√Ęncia dos pais, que decidiram submeter a crian√ßa a uma rigorosa dieta sem gl√ļten, o que fez com que ele morresse pesando metade do que um beb√™ da mesma idade deveria pesar. . Os pais de Lucas t√™m uma loja de produtos naturais na cidade de Beveren (B√©lgica). Defensores ferrenhos deste tipo de alimenta√ß√£o, eles diagnosticaram erroneamente o filho com intoler√Ęncia √† lactose e doen√ßa cel√≠aca. Assim, os pais da crian√ßa eliminaram o gl√ļten e produtos l√°cteos de sua dieta, oferecendo leite de quinoa no lugar. . Mas essas mudan√ßas alimentares condenaram o filho do casal. Apesar dele chorar de fome frequentemente, os pais n√£o o levavam ao m√©dico. Por fim, o garoto n√£o tinha mais for√ßas e havia perdido toda a gordura corporal. O √ļnico momento no qual ele teve contato com o m√©dico foi durante a aut√≥psia. E o resultado da aut√≥psia n√£o deixava d√ļvidas: a crian√ßa havia morrido de fome. . O julgamento do casal j√° est√° em curso e uma senten√ßa ser√° dada em 14 de junho. No processo, a acusa√ß√£o alega que os pais envenenaram a crian√ßa ao oferecer uma alimenta√ß√£o incorreta e priv√°-la do necess√°rio para que ela se desenvolvesse. . O julgamento tamb√©m tornou p√ļblico alguns detalhes escabrosos. Os pais, por exemplo, preferiram levar seu filho a um m√©dico naturopata em vez de lev√°-lo emergencialmente para um hospital mais pr√≥ximo." . O problema das modinhas √© que elas tomam propor√ß√Ķes absurdas! J√° vi m√£e perguntando sobre oxandrolona para filhas adolescentes, gr√°vidas posando com abdomen definido, idosos recebendo GH para anti-envelhecimento, m√©dicos dando HCG e passando dietas gen√©ricas, pessoas se vangloriando de passarem dias sem comer... mas, por Deus, nunca pensei que chegaria a ler uma not√≠cia dessas... . Ah, e claro que n√£o foi a falta do gl√ļten que matou ele e tampouco a de lactose e sim a ignor√Ęncia de submeter uma crian√ßa a uma dieta extrema sem necessidade!
Memes, Bebe, and Gluten: Bebe de 7 meses morre
 porque seus pais so lhe
 davam alimentos sem
 Vida e Estilo Internacional
 gluten
 Yahoo Vida e Estilo 22 de maio de 2017
Eu juro que tentei escrever um texto mas n√£o dei conta! Vou deixar apenas trechos da mat√©ria para que cada sinta a indigna√ß√£o que se permitir. ‚ÄúLucas morreu aos 7 meses de idade, pesando apenas quatro quilos. O motivo de sua desnutri√ß√£o n√£o foi qualquer tipo de doen√ßa. A culpada, nesse caso, foi a ignor√Ęncia dos pais, que decidiram submeter a crian√ßa a uma rigorosa dieta sem gl√ļten, o que fez com que ele morresse pesando metade do que um beb√™ da mesma idade deveria pesar. . Os pais de Lucas t√™m uma loja de produtos naturais na cidade de Beveren (B√©lgica). Defensores ferrenhos deste tipo de alimenta√ß√£o, eles diagnosticaram erroneamente o filho com intoler√Ęncia √† lactose e doen√ßa cel√≠aca. Assim, os pais da crian√ßa eliminaram o gl√ļten e produtos l√°cteos de sua dieta, oferecendo leite de quinoa no lugar. . Mas essas mudan√ßas alimentares condenaram o filho do casal. Apesar dele chorar de fome frequentemente, os pais n√£o o levavam ao m√©dico. Por fim, o garoto n√£o tinha mais for√ßas e havia perdido toda a gordura corporal. O √ļnico momento no qual ele teve contato com o m√©dico foi durante a aut√≥psia. E o resultado da aut√≥psia n√£o deixava d√ļvidas: a crian√ßa havia morrido de fome. . O julgamento do casal j√° est√° em curso e uma senten√ßa ser√° dada em 14 de junho. No processo, a acusa√ß√£o alega que os pais envenenaram a crian√ßa ao oferecer uma alimenta√ß√£o incorreta e priv√°-la do necess√°rio para que ela se desenvolvesse. . O julgamento tamb√©m tornou p√ļblico alguns detalhes escabrosos. Os pais, por exemplo, preferiram levar seu filho a um m√©dico naturopata em vez de lev√°-lo emergencialmente para um hospital mais pr√≥ximo." . O problema das modinhas √© que elas tomam propor√ß√Ķes absurdas! J√° vi m√£e perguntando sobre oxandrolona para filhas adolescentes, gr√°vidas posando com abdomen definido, idosos recebendo GH para anti-envelhecimento, m√©dicos dando HCG e passando dietas gen√©ricas, pessoas se vangloriando de passarem dias sem comer... mas, por Deus, nunca pensei que chegaria a ler uma not√≠cia dessas... . Ah, e claro que n√£o foi a falta do gl√ļten que matou ele e tampouco a de lactose e sim a ignor√Ęncia de submeter uma crian√ßa a uma dieta extrema sem necessidade!

Eu juro que tentei escrever um texto mas não dei conta! Vou deixar apenas trechos da matéria para que cada sinta a indignação que se permiti...

Memes, Science, and ūü§Ė: Acredika Nisso? Casais que moram juntos tem sistema imunologico parecido f/ACREDITANIssooFICIAL U OACREDITANIsso @AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw ūüíč
Memes, Science, and ūü§Ė: Acredika
 Nisso?
 Casais que moram juntos
 tem sistema imunologico
 parecido
 f/ACREDITANIssooFICIAL
 U OACREDITANIsso
@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw ūüíč

@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lançado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na Bélgica, essa semelhança vai ainda...

Beer, Memes, and Capital: SSO Alcool pod aumentar expectativa de vida, diz pesquisa f/ACREDITANISS00FICIAL OACREDITANISSO @AcreditaNisso? O consumo moderado de bebidas alco√≥licas ajuda a aumentar a expectativa de vida. Essa √© a conclus√£o de um estudo apresentado no simp√≥sio Beer and health (Cerveja e sa√ļde), realizado nesta ter√ßa-feira, na capital da B√©lgica, pela pesquisadora italiana Simona Constanzo, do Departamento de Epidemiologia e Preven√ß√£o do Instituto Neurol√≥gico Mediterr√Ęneo. De acordo com o trabalho, a ingest√£o de quatro doses di√°rias por homens e de duas por mulheres reduz em 17% e 18%, respectivamente, o risco de mortalidade por qualquer causa. Em pacientes com doen√ßas cardiovasculares, o √°lcool tamb√©m mostrou fazer bem √† sa√ļde. O consumo de cinco a dez gramas da subst√Ęncia por dia resultou em 20% a mais de prote√ß√£o para o cora√ß√£o. O estudo concluiu que, para se obter benef√≠cios, o ideal √© consumir at√© 150mL de vinho por dia. Para cerveja, o recomendado √© beber, no m√°ximo, a quantidade que contenha 43 gramas de √°lcool. Nessa faixa, √© poss√≠vel diminuir em cerca de 40% o risco de doen√ßa card√≠aca. Segundo Simona Constanzo, a pesquisa deixou evidente que o √°lcool desempenha um papel cardioprotetor independentemente de outras subst√Ęncias presentes no vinho e na cerveja, como os polifen√≥is, embora eles tamb√©m sejam importantes para a sa√ļde. "O consumo moderado de bebidas alco√≥licas traz uma s√©rie de benef√≠cios em termos de redu√ß√£o do risco cardiovascular e de mortalidade, n√£o s√≥ para a popula√ß√£o em geral como em pacientes card√≠acos. Dessa forma, as pessoas devem ser orientadas a evitar a ingest√£o excessiva de √°lcool, assim como aquelas com hist√≥ria de doen√ßa cardiovascular n√£o devem ser proibidas de beber", destacou a pesquisadora, alertando ainda que "beber uma ta√ßa de vinho ou um copo de cerveja deve ser visto como um prazer, n√£o um tratamento". Fonte: Extra . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM) ūüíč
Beer, Memes, and Capital: SSO
 Alcool pod
 aumentar
 expectativa de vida,
 diz pesquisa
 f/ACREDITANISS00FICIAL
 OACREDITANISSO
@AcreditaNisso? O consumo moderado de bebidas alco√≥licas ajuda a aumentar a expectativa de vida. Essa √© a conclus√£o de um estudo apresentado no simp√≥sio Beer and health (Cerveja e sa√ļde), realizado nesta ter√ßa-feira, na capital da B√©lgica, pela pesquisadora italiana Simona Constanzo, do Departamento de Epidemiologia e Preven√ß√£o do Instituto Neurol√≥gico Mediterr√Ęneo. De acordo com o trabalho, a ingest√£o de quatro doses di√°rias por homens e de duas por mulheres reduz em 17% e 18%, respectivamente, o risco de mortalidade por qualquer causa. Em pacientes com doen√ßas cardiovasculares, o √°lcool tamb√©m mostrou fazer bem √† sa√ļde. O consumo de cinco a dez gramas da subst√Ęncia por dia resultou em 20% a mais de prote√ß√£o para o cora√ß√£o. O estudo concluiu que, para se obter benef√≠cios, o ideal √© consumir at√© 150mL de vinho por dia. Para cerveja, o recomendado √© beber, no m√°ximo, a quantidade que contenha 43 gramas de √°lcool. Nessa faixa, √© poss√≠vel diminuir em cerca de 40% o risco de doen√ßa card√≠aca. Segundo Simona Constanzo, a pesquisa deixou evidente que o √°lcool desempenha um papel cardioprotetor independentemente de outras subst√Ęncias presentes no vinho e na cerveja, como os polifen√≥is, embora eles tamb√©m sejam importantes para a sa√ļde. "O consumo moderado de bebidas alco√≥licas traz uma s√©rie de benef√≠cios em termos de redu√ß√£o do risco cardiovascular e de mortalidade, n√£o s√≥ para a popula√ß√£o em geral como em pacientes card√≠acos. Dessa forma, as pessoas devem ser orientadas a evitar a ingest√£o excessiva de √°lcool, assim como aquelas com hist√≥ria de doen√ßa cardiovascular n√£o devem ser proibidas de beber", destacou a pesquisadora, alertando ainda que "beber uma ta√ßa de vinho ou um copo de cerveja deve ser visto como um prazer, n√£o um tratamento". Fonte: Extra . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM) ūüíč

@AcreditaNisso? O consumo moderado de bebidas alcoólicas ajuda a aumentar a expectativa de vida. Essa é a conclusão de um estudo apresentado...

Memes, Nasa, and Astros: Acredika Nisso? Nasa descobre sistema solar com 7 planeta parecidos com a Terra Of IACREDITANIssooFICIAL OACREDITANIsso @AcreditaNisso? A Nasa anunciou hoje que encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas de tamanho similar ao da Terra pela primeira vez na hist√≥ria. O sistema foi encontrado a cerca de 39 anos-luz de dist√Ęncia‚Äďuma dist√Ęncia relativamente pequena em termos c√≥smicos. Dos sete planetas, tr√™s est√£o dentro de uma zona habit√°vel, onde √© poss√≠vel ter √°gua l√≠quida e, consequentemente, vida. Tudo come√ßou em 2016, quando Michael Gillon, astr√īnomo na Universidade de Li√®ge, na B√©lgica, descobriu tr√™s exoplanetas orbitando uma estrela an√£. Ele e seu grupo encontraram os astros ap√≥s notar que a Trappist-1 escurecia periodicamente, indicando que um planeta poderia estar passando na frente da estrela e bloqueando a luz. Para estudar a descoberta mais a fundo, o pesquisador usou telesc√≥pios localizados na Terra, como o Star, da Universidade de Li√®ge, o telesc√≥pio de Liverpool, na Inglaterra, e o Very Large Telescope da ESO, no Chile. J√° no espa√ßo, Gillon usou o Spitzer, o telesc√≥pio espacial da Nasa, durante 20 dias. Com as observa√ß√Ķes no solo e no espa√ßo, os cientistas calcularam que n√£o havia apenas tr√™s exoplanetas, mas sete. A partir dessa an√°lise, foi poss√≠vel descobrir o tempo de transla√ß√£o, a dist√Ęncia da estrela, a massa e o di√Ęmetro dos sete astros. De acordo com os pesquisadores, ainda √© preciso observar o sistema solar por mais algum tempo para saber novos detalhes, como a exist√™ncia de √°gua l√≠quida. Fonte: Exame . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)
Memes, Nasa, and Astros: Acredika
 Nisso?
 Nasa descobre sistema
 solar com 7 planeta
 parecidos com a Terra
 Of IACREDITANIssooFICIAL
 OACREDITANIsso
@AcreditaNisso? A Nasa anunciou hoje que encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas de tamanho similar ao da Terra pela primeira vez na hist√≥ria. O sistema foi encontrado a cerca de 39 anos-luz de dist√Ęncia‚Äďuma dist√Ęncia relativamente pequena em termos c√≥smicos. Dos sete planetas, tr√™s est√£o dentro de uma zona habit√°vel, onde √© poss√≠vel ter √°gua l√≠quida e, consequentemente, vida. Tudo come√ßou em 2016, quando Michael Gillon, astr√īnomo na Universidade de Li√®ge, na B√©lgica, descobriu tr√™s exoplanetas orbitando uma estrela an√£. Ele e seu grupo encontraram os astros ap√≥s notar que a Trappist-1 escurecia periodicamente, indicando que um planeta poderia estar passando na frente da estrela e bloqueando a luz. Para estudar a descoberta mais a fundo, o pesquisador usou telesc√≥pios localizados na Terra, como o Star, da Universidade de Li√®ge, o telesc√≥pio de Liverpool, na Inglaterra, e o Very Large Telescope da ESO, no Chile. J√° no espa√ßo, Gillon usou o Spitzer, o telesc√≥pio espacial da Nasa, durante 20 dias. Com as observa√ß√Ķes no solo e no espa√ßo, os cientistas calcularam que n√£o havia apenas tr√™s exoplanetas, mas sete. A partir dessa an√°lise, foi poss√≠vel descobrir o tempo de transla√ß√£o, a dist√Ęncia da estrela, a massa e o di√Ęmetro dos sete astros. De acordo com os pesquisadores, ainda √© preciso observar o sistema solar por mais algum tempo para saber novos detalhes, como a exist√™ncia de √°gua l√≠quida. Fonte: Exame . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? A Nasa anunciou hoje que encontrou o primeiro sistema solar com sete planetas de tamanho similar ao da Terra pela primeira v...

America, Fila, and Internet: Franca declara todos os seus cidadaos doadores de orgaos NISSOOFICIAL SACREDITANISSO f @AcreditaNisso? Muita gente n√£o sabe, mas desde o dia 1¬ļ de janeiro de 2016, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)
America, Fila, and Internet: Franca declara todos os seus
 cidadaos doadores de orgaos
 NISSOOFICIAL SACREDITANISSO
 f
@AcreditaNisso? Muita gente n√£o sabe, mas desde o dia 1¬ļ de janeiro de 2016, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? Muita gente n√£o sabe, mas desde o dia 1¬ļ de janeiro de 2016, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que ...

Fila, Memes, and France: AdMedia Franca declara todos os seus cidadaos doadores de orgaos Of /ACREDITANIssooFICIAL OACREDITANISSO @AcreditaNisso? Desde o dia 1¬ļ de janeiro de 201, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw
Fila, Memes, and France: AdMedia
 Franca declara todos os seus
 cidadaos doadores de orgaos
 Of /ACREDITANIssooFICIAL
 OACREDITANISSO
@AcreditaNisso? Desde o dia 1¬ļ de janeiro de 201, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um registro oficial. A decis√£o foi tomada pelo governo ap√≥s um n√ļmero grande de mortes na fila de transplantes em 2015. A Ag√™ncia de Biomedicina do pa√≠s organizou propagandas em massa na TV para informar a popula√ß√£o sobre as novas regras de doa√ß√£o durante um m√™s inteiro. S√≥ em 2015, cerca de 553 pacientes morreram na fila de transplantes, segundo o jornal franc√™s L‚Äôexpress. Espanha e B√©lgica s√£o os outros pa√≠ses da Europa que adotam o mesmo modelo de doa√ß√£o de √≥rg√£os, ocupando o 1¬ļ e 3¬ļ lugar, respectivamente, no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, em 2015. Para ser um doador, a pessoa deve preencher um registro na internet ou deixar uma declara√ß√£o escrita e assinada por parentes antes da morte. A vontade da fam√≠lia de n√£o doar os √≥rg√£os s√≥ ser√° respeitada caso ela apresente alguma prova de que o morto recusava ter os √≥rg√£os doados. Por aqui, a l√≥gica continua sendo a que a Fran√ßa abandonou. Ou seja, o paciente precisa deixar os familiares e amigos cientes do seu desejo, pois eles s√£o os respons√°veis pela retirada dos √≥rg√£os. O Brasil ocupa o 28¬™ lugar no ranking do Registro Internacional de Doa√ß√£o e Transplante de √ďrg√£os, o primeiro pa√≠s da Am√©rica Latina, com 14,1 transplantes realizados por milh√Ķes de habitantes. Fonte: Raz√ĶesParaAcreditar . SIGAM-ME OS BONS ‚ě°ÔłŹ @Nandinhatw

@AcreditaNisso? Desde o dia 1¬ļ de janeiro de 201, todos os franceses s√£o considerados doadores de √≥rg√£os at√© que declarem o contr√°rio em um ...

Memes, Science, and Grand: Acedna Casais que moram juntos tem sistema imunologico parecido f/ACREDITANISS00FICIAL OACREDITANISSO @AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ūüĎČ @Nandinhatw (ADM)
Memes, Science, and Grand: Acedna
 Casais que moram
 juntos tem sistema
 imunologico parecido
 f/ACREDITANISS00FICIAL
 OACREDITANISSO
@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lan√ßado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na B√©lgica, essa semelhan√ßa vai ainda mais longe do que parece; mais precisamente, no sistema imunol√≥gico. Para a pesquisa, foram retiradas amostras de sangue de 670 participantes saud√°veis. Em um segundo momento, os pesquisadores selecionaram 150 deles ‚Äď com cerca de 70 casais ‚Äď e acompanharam seus h√°bitos durante seis meses, para avaliar como seus sistemas imunol√≥gicos reagiam com o ambiente. Entre os padr√Ķes identificados, rapidamente se pode notar que os casais no estudo demonstravam grande similaridade em seus sistemas imunol√≥gicos. Quando as respostas imunol√≥gicas do casal eram comparadas entre os dois participantes, houve menos de 50% de varia√ß√£o, quando comparados com um casal de estranhos. O mais intrigante √© compreender como isso acontece, uma vez que seu sistema imunol√≥gico √© praticamente uma "autobiografia qu√≠mica", como descreve o Science of Us, pois √© um reflexo de seus h√°bitos, alimenta√ß√£o, entre outros. O estudo sugere uma solu√ß√£o: algo acontece quando voc√™ e seu amor convivem diariamente. Afinal, morar junto leva o casal a compartilhar uma s√©rie de h√°bitos: o que v√£o comer, se v√£o exercitar ou ficar no sof√° vendo s√©ries. E isso vale tamb√©m para as partes menos fofinhas da vida em casal: afinal, compartilhando o mesmo ambiente, ambos ir√£o respirar o mesmo mofo, a mesma poeira e dividir as mesmas bact√©rias que habitam o lugar. O estudo n√£o √© focado em casais que n√£o moram juntos (e, futuramente, os pesquisadores querem conduzir um estudo comparativo entre casais que moram na mesma casa e que moram em casas diferentes), mas os autores acreditam que a resposta possa ser similar. Tudo que interfere nos h√°bitos di√°rios conta para a constru√ß√£o do sistema imunol√≥gico ‚Äď e quanto maior o conv√≠vio, mais similares ser√£o. Fonte: Galileu . SIGAM-ME OS BONS ūüĎČ @Nandinhatw (ADM)

@AcreditaNisso? De acordo com um estudo lançado recentemente por cientistas da Universidade de Leuven, na Bélgica, essa semelhança vai ainda...